SERRÃO, Ernesto Baptista

Resumo:

Funchal, 19/01/1898 - Funchal, 16/07/1937

Ernesto Baptista Serrão foi compositor, instrumentista, regente de vários grupos e professor de música dotado de uma grande consciência musical. Músico e militar, com o grau de Sargento, integrou também a Banda Militar da Madeira.

Biografia:

 


ernesto_serraoErnesto Baptista Serrão nasceu no Funchal em janeiro de 1898. Com dezassete anos alistou-se no exército, como voluntário, sendo incorporado no Regimento de Infantaria N.º 27, no Funchal.
O jovem músico frequentou a escola de música do exército, onde foi considerado um aluno brilhante. Durante a sua formação aprendeu a tocar contrabaixo, distinguindo-se com 17 valores na disciplina de execução instrumental. Em 1922 integrou o concurso para sargento músico, no qual obteve a classificação de 20 valores, como executante de sax-barítono.
Para além da atividade como sargento-músico da Banda Militar da Madeira, que sempre manteve Ernesto Serrão foi ainda regente da Banda Filarmónica da Polícia de Segurança Pública do Funchal, fundada pelo Comandante Orlando Luís de Oliveira e pelo Chefe Óscar Maria França Dória.
Quanto ao lançamento da sua carreira para além do exército, Ernesto Serrão deu os primeiros passos como regente do grupo Grémio Musical 10 de Junho de 1920, com a denominação da sua fundação. O grupo musical estava sediado na freguesia de Santa Maria Maior e integrava uma Tuna DE Bandolins regida por Ernesto Serrão. No entanto, o músico pediu a sua demissão e abandonou este projeto em Novembro de 1920.
No decorrer da década de 1920 Ernesto Serrão tornou-se um compositor por excelência, idolatrava Wagner e era muito apreciado como orquestrador.
Ernesto Serrão realizou vários arranjos musicais para bandas e orquestras com estilo popular, encontrando-se no seu repertório canções, cançonetas de acompanhamento para peças teatrais, pequenas peças clássicas de salão e marchas para bandas filarmónicas.
Em 1924 Ernesto Serrão foi convidado para diretor artístico da Associação Recreio Musical União da Mocidade, onde desempenhou funções como ensaiador musical, entre 1925 e 1935. Devido à sua presença a história da Associação Recreio Musical União da Mocidade divide-se em duas fases: antes e depois de Ernesto Serrão.

Os convites para a regência e direção artística de bandas filarmónicas continuaram a preencher a vida profissional do sargento-músico: foi diretor artístico da Tuna de Bandolins de S. Roque, atual Orquestra de Bandolins da Madeira; e regente do Grupo Musical Artístico Recreio Operário, também conhecido por Sociedade Musical da Levada.
No final da década de 1920 Ernesto Serrão regia o Grupo Musical 10 de Junho de 1929. E em 1933 integrava a direção artística do Grupo Musical 24 de Junho de 1933, também conhecido por Grupo Musical da Cancela.

A obra de Ernesto Baptista Serrão marcou a música popular para bandas filarmónicas e orquestras.
No 82º aniversário da Banda Filarmónica Recreio Musical da Mocidade, a 18 de fevereiro de 1995, foi realizado um concerto no auditório da RTP Madeira, com temas da autoria de Ernesto Serrão.
Em 1996 a homenagem surgiu pela Orquestra de Palheta da Associação Recreio Musical União da Mocidade, da qual o músico foi mentor e que atualmente se denomina Orquestra de Bandolins da Madeira. A orquestra gravou um CD com obras de Ernesto Serrão, onde constam músicas originais e arranjos em obras de outros autores.
A mesma orquestra assinalou o centenário do nascimento do músico sargento, com um concerto realizado no dia 11 de janeiro de 1998, na sala da Assembleia Municipal da Câmara Municipal do Funchal. Um espetáculo que, segundo o Diário de Notícias publicou foi preenchido com obras do homenageado, Vivaldi e Brahms.

Autoria:

Camacho, Rui (2008). “Ernesto Baptista Serrão”. In 50 Histórias de Músicos na Madeira. Funchal: 50 Histórias de Músicos da Madeira.

Atualização:

Ventura, Ana (2011). “Ernesto Baptista Serrão”. In Dicionário Online de Músicos na Madeira. Funchal: Divisão de Investigação e Documentação, Gabinete Coordenador de Educação Artística, atualizado em 21/06/2011.

Bibliografia:

Camacho, R. (2008). “Ernesto Baptista Serrão”. In 50 Histórias de Músicos na Madeira. Funchal: Associação de Amigos do Gabinete Coordenador de Educação Artística, p. 67.

Diário de Notícias (1876 - ). “Coleção de Jornais”. In Biblioteca do Arquivo Regional da Madeira [s.n. recurso digitalizado]. Funchal: Publicado em 01/01/1898, p. 1.

Diário de Notícias (1876 - ). “Coleção de Jornais”. In Biblioteca do Arquivo Regional da Madeira [s.n. recurso digitalizado]. Funchal: Publicado em 16/02/1995, p. 29.

Diário de Notícias (1876 - ). “Coleção de Jornais”. In Biblioteca do Arquivo Regional da Madeira [s.n. recurso digitalizado]. Funchal: publicado em 10/01/98, p. 22.

Morais, M. (coord.) (2008). A Madeira e a Música: Estudos (c.1508-c.1974). Funchal: Empresa Municipal "Funchal 500 Anos", pp. 421, 426-427.

Morais, M. (coord.) (2008). A Madeira e a Música: Estudos (c.1508-c.1974). Funchal: Empresa Municipal "Funchal 500 Anos", pp. 443-444.

Freitas, M. P. (2008). A Madeira e a Música: Estudos (c.1508-c.1974). Funchal: Empresa Municipal "Funchal 500 Anos", p. 494.

Freitas, M. P. (2005). Revista de Temas Culturais do Concelho de Câmara de Lobos. Câmara de Lobos: Revista Girão (1ºSemestre de 2005), Vol. II, Nº4.

Located in: Biografias
Powered by SobiPro

TOP 5 - Biblioteca Digital

Galeria

Subscrever Newsletter